Carta conclusão corresponde necessidade, se o credor é permitido ao devedor antes de enviar a carta final, tempo suficiente caro, para enviar a declaração final por si só pode

A carta final só corresponde à intenção presumida do devedor e é também apenas quando necessário, nos termos do § 670 Para ver BGB, se o credor é permitido ao devedor antes de enviar a carta final, tempo suficiente caro, para enviar a declaração final por si só pode (Wartefrist, de. T. como “Período de reflexão” ou “Período de reflexão” referido), e quando a definir com o tempo de resposta letra final suficientemente, d.h. é suficientemente longo (Resposta Prazo, z.T. como “O tempo de resposta” referido). São suficientemente 14 Dias.

Julgamento OLG Hamburg de 6. Fevereiro 2014 O. 3 Você 119/13

O apelo do requerente e do apelo do réu contra o acórdão do Tribunal Regional de Hamburgo, Câmara Cível 27, de 18. Julho 2013, Sim: 327 O 173/13, ser rejeitada.

Das despesas do recurso pela queda requerente 38%, o réu 62 % Última zur.

A sentença é de execução provisória. As partes podem, mediante a aplicação de segurança, no valor de 110% por sua vez, de cada um em função da decisão ser executada montante, a menos que a outra parte antes da execução de segurança, no valor 110% cada um o montante garantido de ser executada.

Contra esse acórdão, a revisão é permitido.

Razões

A.

A recorrente admite o réu para compensar o custo de uma última carta competitivo, no valor de € 2.841,00 em conjunto com a reivindicação interesse.

O requerente sob a 30. Agosto 2012 obteve liminar do Landgericht Hamburg, com o qual o réu sete mensagens publicitárias diferentes para a droga F. foram proibidos nos dois meios de publicidade diferentes (Primórdio K 1). Essa liminar foi o réu em 6. Setembro 2012 entregues (Primórdio K 2).

Pelo contrário, o réu, o Tribunal Regional de Hamburgo confirmou a liminar do acórdão 29. Novembro 2012. A sentença foi o réu – de acordo com a palestra do partido indiscutível – no 11. Janeiro 2013 entregues. Antes da expiração do prazo de recurso em 11. Fevereiro 2013, ou seja, uma carta dos representantes de candidatos 25. Janeiro 2013, há Beklagten por Telefax über verdadeiro am 28. Janeiro 2013, Racke tinha o réu a apresentar uma chamada declaração final competitivo. É indicado na carta (Primórdio K 3):

” … uma vez que o julgamento 29. Novembro 2012 liminar confirmada apenas as medidas provisórias usadas e não contém nenhuma solução definitiva, pedimos-lhe que 7. Fevereiro 2013 (detalhes com a gente) para confirmar, que o cliente aceita a liminar reivindicações e os direitos subjacentes à pode ser interposto recurso, bem como §§ 926, 927 ZPO omitido.”

Por carta do advogado do 29. Janeiro 2013 permitiu que o réu ao requerente uma declaração final em relação a cinco dos sete reivindicações têm afirmado para uma medida cautelar proposto (Anlage B 1). No que diz respeito aos restantes dois cautelar que apelou para o julgamento do tribunal distrital.

Por carta do advogado do 31. Janeiro 2013 a recorrente a declaração final entregue ao demandado e explicado em termos de os dois restantes cautelar, na medida em ver a contradição do réu (Anlage B 4). Na mesma carta, representantes do réu estava custando a 31. Janeiro 2013 para a letra final 25. Janeiro 2013 um total de € 2.841,00 enviado (Anlage K 4 / € 2.841,00 = 1,3 vezes taxa anual para um valor objecto de € 285.000,00 EUR, no valor de € 2.821,00 juntamente com as despesas subsídio de € 20,00 nos termos da Cláusula. 7002 VV RVG).

Por carta do advogado da sexta e 14. Fevereiro 2013 deixe que o réu invocados pela exigência de pagamento recorrente para a letra final 25. Janeiro 2013 rejeitar (Capacidades K 5, B 2 und B 3).

Em 2. Mais 2013 O requerente interpôs o presente recurso, com o que exigir de seu pagamento para a letra final 25. Janeiro 2013 , no valor de € 2.841,00 acrescido de juros a partir de pendens continua a perseguir.

O requerente tem representado a primeira vista instância, que já por carta de 31. Janeiro 2013 (Anlage B 4) reivindicação alegado pagamento foi bem fundamentos e quantidade fundada.

Eles, o requerente, Estou com o envio da carta definitiva 28. Janeiro 2013 (Primórdio K 3) esperou o tempo suficiente. Em particular, eles não tem o termo do prazo para a apresentação do recurso contra o acórdão do Tribunal da Comarca de 29. Novembro 2012 ter de esperar. Caso contrário, será o interesse do credor na realização eficiente da segurança jurídica – também tendo em vista § 945 ZPO – feridos.

Acrescenta, que, no caso de uma decisão, que apenas confirmou a decisão dada a caminhos de decisão liminar, pela omissão devedor uma oportunidade razoável já passaram, para lidar com a questão, se ele queria fazer uma declaração final.

Finalmente, a afirmação foi uma taxa de negócios de 1,3 vezes enviado pelo representantes de acusação conclusão carta (Primórdio K 3) tomada costumeiro e razoável em conta a dificuldade da questão.

O requerente solicitou,

condenar o recorrido, ta Klägerin € 2.841,00 acrescido de juros no valor de 5 %-Para pagar pontos acima da taxa básica desde pendens.

O réu aplicada,

negar provimento ao recurso.

O réu argumentou, que invocado pela recorrente a afirmar que não há nem a razão nem a quantidade de.

Os custos incorridos com a custos finais da letra são apenas para relatar, quando a carta é necessário. Porque faltou, se o credor não dar ao devedor um prazo razoável, dar de si a partir da declaração final. Por isso, foi-se aqui, porque a carta final 25. Janeiro 2012 (Primórdio K 3) o requerente foi o réu já em 28. Janeiro 2012, e antes do termo do prazo de recurso em 11. Fevereiro 2013 enviar.

O prazo de recurso de um mês deve dar às partes a oportunidade, a considerar com calma, se ele quer usar o recurso ou se ele queria acabar com o debate de uma declaração final de encerramento. Este período não deve ser encurtado pelo envio de uma carta final, prematuro.

Desde a introdução do estatuto de fatos inibição limitações de acordo com o § 204 Abs. 1 Não.. 9 BGB não há mais razão, para o envio de uma carta de conclusão de um período de espera de apenas 14 Considerar dias após a notificação de uma liminar para suficientemente. Para a suspensão da fronteira limitação nos termos do § 204 Abs. 2 Só BGB 6 Meses após a decisão final ou outra conclusão do método de disposição iniciada.

O valor reclamado foi para a última carta, além disso, apenas uma taxa de negócios de 0,3 vezes, mas na melhor das hipóteses uma razoáveis ​​0,8 vezes Taxa Anual, porque escrito está esgotado nas formulações padrão usuais. A declaração final do réu não deu lugar a uma nova análise jurídica por parte do representante demandantes.

No seu acórdão no processo de escrita 18. Julho 2013 o tribunal distrital da ação, no montante de € 1.756,00 acrescido de juros, no valor de 5% acima da taxa básica desde 3. Mais 2013 Cumprida. A outra ação foi julgada improcedente. Essa decisão foi baseada, que o pedido de restituição em seus méritos, de acordo com §§ 670, 677, 683 BGB foi justificado. No entanto, trata-se dos valores estabelecidos em relação a uma taxa de negócios de 0,8 vezes mais. Montante fixo para despesas.

Contra esse julgamento ambas as partes resolver as suas vocações, que cada vez- temos e formar de acordo inserido e justificada sob revisão e consolidação de sua respectiva primeira palestra instância.

O réu em apoio do seu recurso de mais, que o tribunal de distrito com a introdução do § 204 Abs. 1 Não.. 9 Mudanças de interesses BGB não devidamente tidas em conta e sobre a jurisdição do Tribunal Federal (BGH GRUR-RR 2008, 368 ff. – As taxas para letra final; BGH GRUR 2006, 349 ff. – Responsabilidade Procuradoria) já aplicadas em.

O tribunal distrital também fez uma contribuição vital para a decisão do OLG Hamm de 4. Mais 2005, O. 4 Você 12/12, BeckRS 2010,15344, com base, No entanto, sem ter em conta, que, mesmo após esta decisão, o tempo para a consideração do devedor, se ele iria apelar do veredicto disponível, não deve ser encurtado. No entanto, o prazo de resposta definido pelos representantes dos reclamantes já estava em 7. Fevereiro 2013 (Primórdio K 3), e assim 4 Expirado dias antes do termo do prazo de recurso.

No que diz respeito ao montante das despesas atribuídas da carta final, o réu, baseando-se na decisão do BGH “Os custos relativos a letra final” (Trigo 2010, 1038 ss.) novamente, que isso se deve às fórmulas convencionais utilizados exclusivamente apenas o conteúdo mais fácil de digitar uma letra em conformidade com o número. 2302 RVG VV agiu. Portanto, na melhor das hipóteses é um 0,3 Para colocar taxa de negócios.

O réu afirma,

o acórdão do Tribunal Distrital de Hamburgo 18. Julho 2013, O. 327 O 173/13, alterar, até agora foi emitido em detrimento do réu, e negar provimento ao recurso na íntegra,

alternativa,

Redução do montante concedido em primeira instância, em um 0,3 Taxa anual.

A recorrente alega,

negou provimento ao recurso do réu e recorrente.

O requerente defende o acórdão do tribunal distrital, tanto quanto uma condenação do réu é feito.

Tendo em vista a parcialmente Klagabweisung pelo tribunal distrital, a recorrente salienta novamente, que a alegada 1,3 Taxa anual era razoável, porque tinha sido uma coisa de dificuldade média. Portanto, o applicant'm também a alegada Outra diferença, no valor de € 1.085,00 acrescido de juros de.

A recorrente alega,

o acusado de usar uma modificação da decisão do Landgericht Hamburg 18. Julho 2013 (327 O 173/13) a pagar mais € 1.085,00 acrescido de juros, no valor de 5 pontos% para pagar acima da taxa básica desde litispendência ao requerente.

O réu afirma,

negar provimento ao recurso do requerente.

O réu defende o acórdão do Landgericht, na medida em que um Klagabweisung parcial é feito.

Por ordem de 17. Dezembro 2013 Senado com o consentimento das partes, nos termos do § 128 Abs. 2 ZPO dispostos os autos e como o tempo, correspondente ao final da audiência, podendo ser encaminhados para os articulados, o 16. Janeiro 2014 certamente.

Outros termos de propriedade- ea disputa, está no acórdão recorrido e as partes no 16. Janeiro 2014 tomadas apresentado os argumentos Lei e os anexos de referência.

B.

São permitidas as apelações das partes, mas improcedente.

Eu.

O apelo do réu é infundada, porque o valor do pagamento concedido, no valor de € 1.756,00 justifica-se, incluindo o Rechtshängigkeitszinsen apropriado.

1.

O pedido de pagamento concedido surge a partir dos princípios da agência sem autoridade (BGH, Trigo 2010, 1038, 1039 Rn. 26 – Os custos relativos a letra final; BGH, Trigo 2012, 730, 733 Rn. 45 – Bauheizgerät).

O custo da letra final, d.h. a solicitação, por escrito, uma declaração de encerramento referida de liminar, são, basicamente, após §§ 677, 683, 670 BGB-reembolsável. Tal afirmação requer, que o credor contra o devedor, no momento da solicitação de um estado final declaração um pedido de medida cautelar ea solicitação da declaração final correspondeu ao interesse ea vontade real ou presumida do devedor.

Exigência é de acordo com o § 670 ZPO, que são aqueles em o custo da letra final, que o credor considerado necessário.

um)

Que o requerente da declaração final 29. Janeiro 2013 (Anlage B 1) Estados reconheceram cautelar, já não está em litígio entre as partes no presente litígio.

b)

Além disso, o envio da carta final foi 28. Janeiro 2013 necessário e também correspondeu à intenção presumida do réu.

A letra final tem uma dupla finalidade. Em primeiro lugar, ele é geralmente necessário, não querem que os credores no processo principal o reconhecimento imediato do devedor e dos custos de acordo com o § 93 Risco ZPO. Ela corresponde à intenção presumida do devedor outro, porque oferece-lhe a oportunidade, para terminar o litígio, em vez de através de um potencialmente longo e custo-benefício propensa processo principal mediante a apresentação de uma declaração final rentável.

No entanto, a carta final e os custos associados não são necessários, se o devedor é claramente a reconhecer, que ele não aceita a liminar que regra final. Isto pode – opinião generalizada – de acordo como mediante a apresentação de uma reclamação ou recurso e de um pedido de uma ordem de ação legal §§ 936, 926 Acontecer ZPO (vgl. Köhler / Bornkamm, UWG, 32. Edição, 2014, § 12 Rn. 3.70; Teplitzky, Reivindicações e procedimentos antitruste, 10. Edição, 2011, Obter. 43 Rn. 28). Em todo caso, o credor pode cobrar seu principal reivindicação neste caso, sem correr o risco, os custos de acordo com o § 93 Para suportar ZPO (OLG Hamburgo, Trigo 1989, 458 LS; OLG Hamm, Trigo 1991, 336; OLG Köln, GRUR-RR 2009, 183 f.; KG, NJOZ 2010, 2131, 2134; Harte / Henning-Brüning, UWG, 3. Edição, 2013, Prep para § 12 Rn. 258).

Espera para os credores, mas de omissão – aqui – a decisão sobre a oposição no processo de eliminação de, ele deve eliminar as desvantagens de custo do § 93 ZPO enviar a apresentação devedor da ação principal, uma última carta (OLG Hamburgo, WRP 1986, 289, 290 – Carta de rescisão OLG Dusseldorf, Trigo 1991, 479, 480; Ahrens / Ahrens, O processo competitivo, 7. Edição, 2013, Obter. 58 Rn. 42; Fezer Büscher-, Direito da Concorrência (UWG), 2005, § 12 Rn. 148 jurisPK-UWG / Hess, 2. Edição, 2009, § 12 Rn. 137). A audiência interino e as razões escritas para o juízo de fato pode ter levado a uma mudança de mentalidade do devedor (assim OLG Colónia, WRP 1987, 188, 190 f.; OLG Frankfurt, GRUR-RR 2006, 111, 112; Ahrens / Ahrens, a.a.O., Obter. 58 Rn. 42), para que o arquivo a oposição já não permite o fechamento seguro, que o devedor não está disposto, reconhecer a liminar como uma regra final.

A carta final corresponde, no entanto, apenas a intenção presumida do devedor e é também apenas quando necessário, nos termos do § 670 Para ver BGB, se o credor é permitido ao devedor antes de enviar a carta final, tempo suficiente caro, para enviar a declaração final por si só pode (Wartefrist, de. T. como “Período de reflexão” ou “Período de reflexão” referido), e quando a definir com o tempo de resposta letra final suficientemente, d.h. é suficientemente longo (Resposta Prazo, z.T. como “O tempo de resposta” referido).

aa)

A necessidade da letra final é negado, se o credor não revelou ao devedor dentro de um prazo razoável oportunidade, para fazer a liminar concedida pelo próprio definitiva através da apresentação de uma declaração final. O período de tempo, que é considerado um período de espera razoável, é avaliado de forma inconsistente na lei e na literatura. A maioria é de um período mínimo de 12 Dias assumida e um período máximo de um mês, começando a partir do recebimento da liminar por parte do devedor(ver referências em Köhler / Bornkamm, a.a.O., §12 Rn. 3.73).

O Senado exigentes geralmente tem um período de espera de 2 Semanas para suficiente (OLG Hamburgo, OLGR 2003, 257, 258; OLG Hamburgo, BeckRS 1999, 05783, Rn. 27; como OLG Frankfurt, GRUR-RR 2003, 274, 278 f.; OLG Frankfurt, GRUR-RR 2003, 294 f.; OLG Hamm, GRUR-RR 2010, 267, 268 Teplitzky, a.a.O., Obter. 43 Rn. 31 Ahrens / Ahrens, a.a.O., Obter. 58 Rn. 45jurisPK-UWG / Hess, a.a.O. § 12 Rn. 140). As circunstâncias do caso concreto, no entanto, pode justificar um período mais longo ou mais curto de espera.

Caso – como alega a recorrente – já começaram com o processo de oposição, incluindo a promulgação final da contagem do prazo, a recorrente tinha esperado o suficiente. Os processos de oposição orais e curto anúncio no final da sessão ter sido em 29. Novembro 2012 ocorreu, assim por diante até o recebimento da última carta 28. Janeiro 2013 cerca de dois meses se passaram.

Mesmo que o período deveria começar com a prolação do acórdão contradição de forma completa (assim OLG Colónia, WRP 1987, 188, 191 OLG Frankfurt, GRUR-RR 2006, 111, 112; OLG Hamm, GRUR-RR 2010, 267, 268; Ahrens / Ahrens, a.a.O., Obter. 58 Rn. 45), a recorrente tinha esperado o suficiente, porque o autor aqui tem um período de espera de 17 Dias da notificação da decisão judicial país 29. Novembro 2012 a decorrer. Esse prazo tem também em conta as restantes circunstâncias do caso, conforme apropriado. Embora o objecto do litígio as partes estavam publicidade em complexo de medicamentos questões jurídicas, de que, na altura da letra final Ainda 7 o originalmente 11 foram acusados ​​de omissão aplicações em disputa. As questões legais e factuais relevantes, no entanto, já estavam em processo de oposição em 29. Novembro 2012 por via oral e, posteriormente, no julgamento do 29. Novembro 2012, que o réu em 11. Fevereiro 2012 foi servido, foi discutido e tratado por escrito. Não é claro, que o réu já com base nesse estado conhecido de jogo como 17 Hora do dia teria precisado, fazer por si só uma decisão sobre a apresentação de uma declaração final.

A extensão geral do período de espera, no termo do prazo de recurso não é elegível (assim auch OLG Hamm, BeckRS 2010, 15344; OLG Hamm, GRUR-RR 2010, 267, 268; Ahrens / Ahrens, a.a.O., Obter. 58 Rn. 45; a.A. KG, WRP 1989, 659, 661). O que impede, que os credores geralmente tem um interesse compreensível, rapidamente para ganhar clareza sobre, se fazer valer as suas reivindicações, nem a instituição de um processo principal será exigido. Este interesse não surge apenas em termos de risco de responsabilidade por danos ao abrigo § 945 ZPO, mas também a partir do, que a suspensão da prescrição nos termos do § 204 Abs. 1 Não.. 9 ZPO apenas em relação à omissão de quaisquer reclamações já afirmado nos processos de injunção, no entanto, não pode ocorrer em relação às reivindicações anexos correspondentes. A este respeito, ameaça a limitação nos termos do § 11 UWG, para que o credor, a fim de assegurar a aplicação uniforme de liminares- e Anexo reivindicações (vgl. a OLG Köln IIC-RR 2009, 183 f.) situa-se, tendo em conta o já assegurado com a liminar medida liminar em uma clarificação precoce. O fato, que o recorrente aqui primeiro esperou o resultado do processo de oposição, não leva a uma avaliação diferente.

Embora a falta de sincronização de tempo de espera e apelo período leva a, que um outro facto gerador do imposto é definido a cargo do devedor, mesmo durante o decurso do prazo de recurso. Se o devedor quiser evitar o custo da letra final, não é disponível para a plena utilização do prazo de recurso. No entanto, esta conseqüência de sua violação competição deve aceitar o devedor. Mas ele não precisa temer, a ser coberto, sem aviso prévio, com a principal reivindicação caro,. Se esta vantagem está associado a ele, opcionalmente ter de reembolsar o custo de uma última carta, comprometer os interesses do devedor não são set desrespeito indevidamente (OLG Hamm, BeckRS 2010, 15344).

A adequação do atual período de espera de 17 dias é – diferente do Beklagte Meint – não contrária à jurisprudência do BGH. O Supremo Tribunal Federal tem, efectivamente,, após o que o réu sublinha, com razão, na decisão “As taxas para letra final” um período de 3 Considerado semanas após a notificação da liminar ser suficiente (BGH GRUR-RR 2008, 368, 370 Rn. 12). A decisão sobre, se um menor tempo de espera teria sido considerado razoável, se assim não tomar. Assim, não desejada pelo réu conclusão da mencionada decisão da Suprema Corte ser desenhado, que sempre, e, portanto, neste caso, um período de espera de pelo menos 3 Semanas devem ser observados.

Quanto mais BGH-decisão “Responsabilidade Procuradoria” (Trigo 2006, 349 ss.) não sugerir, que um período de espera de 17 Dias seria excessivamente curtos. Trata-se, como obiter dictum com a questão da sincronização do aparelho com o período final de escrita para resposta (Dazu s.u.) eo prazo de recurso, mas não está aqui para ser julgado com o período de espera. Portanto, não está listado nos comentários, que uma transferência onerosa da última carta de vista da Suprema Corte, só poderia ocorrer após o termo do prazo de recurso.

Assim, o que está sendo mantido pelo requerente período de espera de prova 17 Dias aqui, conforme apropriado.

bb)

O conjunto do candidato na última carta resposta por parte dos 7. Fevereiro 2013 não obsta a obrigação de reembolsar o réu.

Com a conclusão da escrita do devedor deve ser solicitada, reconhecer a liminar como uma solução definitiva num prazo razoável. Também a este respeito, consiste em direito e literatura não uniforme vista à duração do tempo de reacção razoável.

Como uma regra, mesmo até ao ponto de um tempo de resposta 2 Semana considerada adequada (assim KG, WRP 1989, 659, 661; OLG Stuttgart, MD 2001, 352, 353; OLG Frankfurt, GRUR-RR 2003, 294 Teplitzky, a.a.O. Obter. 43 Rn. 22 f.; Gottingen / Nord Male-Kaiser, UWG, 1. Edição, 2010, § 12 Rn. 321: i.d.R. 2 Semanas, em casos difíceis, o mais tardar 4 Semanas ; Köhler / Bornkamm, UWG, 32. Edição, 2014,§ 12 Rn. 3.71: finalmente 4 Ou semanas de emissão da liminar. finalmente 2 Semanas a partir do recebimento da última carta Ahrens / Ahrens, a.a.O., Obter. 58 Rn. 44: i.d.R. 1 Meses desde a entrega, excepcionalmente, um período mais curto, mas pelo menos 2 Semanas; Fezer Büscher-, a.a.O., § 12 Rn. 152: 2 para 4 Semanas, o prazo não deve ser inferior a um mês após a notificação da liminar; jurisPK-UWG / Hess, a.a.O. § 12 Rn. 138: 1 Mês).

Dependendo das circunstâncias do caso concreto, mas também pode ter um curto período de tempo ou proporcional. O devedor deve ter tempo suficiente, para verificar a matéria, para fazer as investigações necessárias e, se necessário, buscar legal. Não precisava de pesquisa especial, que se espera dele, para comentar a curto prazo, mesmo se o pedido é garantido pela liminar provisória (Harte / Henning-Brüning, a.a.O., Prep para § 12 Rn. 257).

O fato, que o conjunto de prazo de resposta do candidato em 7. Fevereiro 2013, e, portanto, já 10 Dias após o recebimento da carta final e 4 Faça o nosso, quem sou 11. Fevereiro 2013 tempo de execução expirou para a petição de recurso, não leva à insuficiência do prazo fixado.

Em primeiro lugar, a complexidade do presente processo não é capaz de provar, que o réu um período de mais de 10 Dias teria exigido, tomar uma decisão sobre a apresentação da declaração final. Como já foi dito acima, Foi depois de notificação da decisão judicial país, um período de 17 Suficientemente dias desde a prolação do acórdão do tribunal distrital, a esta decisão por conta própria, d.h. independente de qualquer uma última carta do requerente. O conteúdo do 28. Janeiro 2013 conclusão enviou carta da recorrente também não foi adequado, O aumento desse tempo- para causar ou a quantidade de trabalho por parte do réu. Assim, prova que com 10 Dias o tempo de resposta porte aqui, conforme apropriado.

Que é também a decisão do Supremo Tribunal “Responsabilidade Procuradoria” não impede. Embora o Supremo Tribunal Federal declarou não, que a visão de parte da literatura, que depois, se a liminar foi concedida por sentença, pode ser obrigado a fazê-lo pelo autor antes da expiração do prazo de recurso sem explicação, se ele iria reconhecer a final liminar, “há boas razões” poderia (BGH, Trigo 2006, 349, 351 Rn. 19 – Responsabilidade Procuradoria). A decisão do Supremo Tribunal Federal, no entanto, não tomadas a este respeito, como as passagens relevantes da Suprema Corte são feitas como obiter dictum.

Mesmo com base em parecer jurídico supracitado, o que pode ser exigido em termos de reconhecimento da liminar pelo devedor antes da expiração do prazo de recurso sem explicação (como resultado também OLG Frankfurt, GRUR-RR 2003, 274, 278; OLG Hamm, BeckRS 2010, 15344), se o réu sobre o mérito de pagar os custos da letra final obrigado.

O prazo de resposta definido pelo requerente seria de fato muito curta, porque teria expirado antes do prazo de recurso em curso. Também não seria um período muito curto para uma resposta no interesse presumidas do réu, para que seja questionável, se a letra final, na acepção do § 670 BGB foi necessário. Isso pode, no entanto, ignorou o fato de, regularmente que o prazo razoável toma o lugar de um período muito curto (OLG Stuttgart, MD 2001, 352, 353; Gottingen / Nord Male-Kaiser, a.a.O., § 12 Rn. 321; Ahrens / Ahrens, a.a.O., Obter. 58 Rn. 44; Fezer Büscher-, a.a.O. § 12 Rn. 152), so dass – mesmo na hipótese de não compartilhado pelo parecer jurídico a condenação Senado da OLG Hamm eo OLG Frankfurt – o tempo de resposta não poderia expirar antes do prazo de recurso ou. expirou.

O custo da letra final são previamente, que deu origem à sua transmissão depois de um período de espera razoável. A questão da adequação do prazo fixado para a resposta, portanto, não afeta a obrigação de pagar os custos da carta final.

Implicações legais poderiam desenvolver um período excessivamente curto para a resposta para o caso, que o requerente, entretanto, levantou a reivindicação principal eo réu tinha dado um grau suficiente de entendimento entre o termo do demasiado curta conjunto de tempo de resposta do candidato e do final do prazo razoável, tempo de resposta mais. Em seguida, seria – no contexto do processo principal – sido a de considerar, o requerente, tendo em vista § 93 Onerar ZPO com o custo de sua principal reivindicação, se, nos termos do § 269 Abs. 3 Sentença 3 Oder ZPO § 91a ZPO.

A questão crucial aqui para a existência de um pedido de reembolso para a letra final sobre os seus méritos, no entanto, não é afetado.

2.

A altura de acordo com o requerente, nos termos do § 670 Entretanto, a demanda BGB apenas o reembolso das despesas, que foi autorizada a mantê-lo nas circunstâncias para a letra final para exigido.

Estes são – vez que o tribunal apontou corretamente – Os custos que totalizam € 1.756,00. O valor é baseado em um item de valor indiscutível € 285.000,00 a partir de uma taxa de negócios de 0,8 vezes nos termos da Cláusula. 2300 RVG VV, no valor de € 1.736,00 bem como um montante fixo para as despesas, nos termos do n º. 7002 RVG VV, no valor de € 20,00.

O réu está em contraste com o apoio do seu pedido, a vista auxiliar, que é a última carta é uma forma de escrever simples, No.. 2302 VV RVG agiu, de modo que apenas uma taxa de 0,3 vezes (€ 651,00) poderiam ser tomadas em consideração na. O Senado não pode ser aceito aqui.

A jurisprudência do Supremo Tribunal Federal e dos tribunais inferiores, a visão é predominantemente representada, que é uma carta final é geralmente não é fácil de escrever um tipo referido no n º. 2302 RVG VV handele, para que a empresa resultante desta taxa por não. 2300 RVG VV foi medir.

No que diz respeito ao número de. 2300 VV RVG abriu taxas sob 0,5 para 2,5 é – anders als hinsichtlich der vorgerichtlichen Abmahnung, para uma taxa de negócios de 1,3 vezes é considerado adequado normal (ver referências em Köhler / Bornkamm,a.a.O., § 12 Rdn. 1.94) – considerada uma taxa de 0,8 vezes apropriado para a maioria letra final. Em apoio corridas, que uma taxa de 1,3 vezes não tinha feito, da es sich im Vergleich zur vorgerichtlichen Abmahnung jedenfalls insoweit um eine einfache Angelegenheit handele, como o esclarecimento das questões jurídicas contenciosas, mesmo que o processo principal foi difícil, Já foram realizados por esta decisão judicial (OLG Hamburgo, BeckRS 2009, 25057, Rn. 59 citado por juris).

A exigentes 3. Division e Civil do 5. Divisão Civil da Hanseatic Tribunal Regional Superior geralmente colocar um negócio baseado taxa de 0,8 vezes (OLG Hamburgo, 3. Divisão Civil, NJOZ 2009, 3610 = WRP 2009, 1152 Rn. 37; OLG Hamburgo, 5. Divisão Civil, BeckRS 2009, 25057, Rn. 59 citado por juris como OLG Dusseldorf, BeckRS 2008, 05681 Rn. 25 citado por juris). Isso é compensado por decisões do OLG Hamm e do Tribunal de Recurso, colocar um negócio baseado taxa de 1,3 vezes (OLG Hamm, BeckRS 2009, Rn. 7 citado por juris; OLG Hamm, BeckRS 2008, Rn. 14 citado por juris KG, BeckRS 2009, Rn. 21 citado por juris; também jurisPK-UWG / Hess, a.a.O., § 12 Rn. 141).

O Supremo Tribunal de Justiça decidiu, de que as demonstrações financeiras resultantes de uma taxa de carta comercial geralmente baseada em nenhuma. 2300 VV RVG deve ser calculada, o quadro de uma taxa 0,5 para 2,5 prevê. A letra final se esgota normalmente não numa mera referência à liminar já foi tomada, mas prosseguindo em particular o objectivo, trazer uma renúncia do réu em todos reconvenção. A dificuldade de tal carta é, portanto, em geral, ser superior a meros pedidos de pagamento, Lembretes ou inquéritos escritório de registro, reconhecido como sendo de não. 2302 RVG VV caiu sob. Além disso, após a recepção da declaração final, em regra, se um exame é exigido, se a declaração feita para alcançar o conteúdo objetivo de segurança suficiente (BGH, Trigo 2010, 1038, 1040 Rn. 31 – Os custos relativos à carta final com referência a Ahrens / Ahrens, O processo competitivo, 6. Edição, Obter. 58 Rn. 11).

A Suprema Corte, porém, realizado tendo em vista a decisão do subjacente carta conclusão concreta locais, que houve neste uma maneira simples de escrever. Uma maneira simples de escrever antes de se deitar, quando comparado com o devedor pronunciado solicitação da declaração final não exigem re-legal exame dos factos. Por isso, foi presente, porque o devedor já havia retirado a oposição tendo em vista as discussões no processo de oposição. Na carta de conclusão posterior foi, portanto, a audiência em processo sumário, durante o qual o devedor já havia prometido a entrega de uma declaração final, Bezug genommen ser. Para um tipo simples de escrever também têm falado, que havia sido realizado em termos legais só, o devedor pode confirmar, que reconhecem a liminar como um regulamento final e os direitos da §§ 924, 926 e 927 ZPO renúncia, porque não tinha havido apenas uma formulação padrão, que geralmente está contido em uma última carta. Próxima way've simples falou para uma carta, que a declaração feita pela declaração final Devedor não exigem análise jurídica mais abrangente em caso de litígio, porque ela havia coberto principalmente com o conteúdo do credor no final coisa letra desejada (BGH, Trigo 2010, 1038, 1040 Rn. 32 – Os custos relativos a letra final).

As observações acima mostram, que de acordo com a atual jurisprudência da Suprema Corte para a redação final regularmente um negócio taxa de 0,8 vezes, nos termos do n º. 2300 VV RVG é considerado razoável. Só a existência de um especial de outro lado as circunstâncias de casos individuais, a carta final como escrever maneira simples em termos de número. 2302 Ser considerado VV RVG.

As condições necessárias para isso não estão disponíveis aqui. Embora seja a carta final 25. Janeiro 2012 a partir de formulações padrão. Os argumentos jurídicos são extremamente apertado. No entanto, não pode ser ignorada, que – ao contrário, no caso decidido pelo caso da Suprema Corte – já foi feito no processo de oposição, nem a retirada da oposição para entregar uma declaração final em perspectiva. Além disso, a declaração final escrito do representante do requerido, até agora aquém da declaração final exigido, como medida cautelar do réu de 30. Agosto 2012 só em termos de proibições para I. Não.. 1, Não.. 2, Não.. 3, Não.. 8 e No.. 9, mas não para as outras proibições a I. Não.. 10 e No.. 11 aceito como regulamentação definitiva e obrigatória ea extensão dos direitos da §§ 926, 927 ZPO renunciou. Mesmo o explicitamente solicitado com relação à renúncia de recurso não é declarada (Anlage B 1). Este fato leva a, que, neste contexto, surgiu uma nova análise jurídica em consideração.

A última carta do representante demandantes (Primórdio K 3) é, portanto, não deve ser considerada como a escrita maneira simples. Portanto, o Senado detém o Landgericht estimada para a taxa final de carta de 0,8 apropriada. Assim, a condenação da recorrida a reembolsar os custos da carta final, no valor de € 1.756,00 gemäß §§677, 683, 670 BGB é feito corretamente. O interesse concedido é baseada na §§ 288 Abs. 1, 291 BGB.

Assim, o apelo do réu deve ser julgado.

II.

O recurso da recorrente não procede, porque você já conferiu no montante do pagamento, no valor de € 1.756,00 e a adição correspondente Rechtshängigkeitszinsen, nenhuma reclamação de pagamento tem o direito.

As observações acima mostram, que de acordo com a atual jurisprudência da Suprema Corte para a redação final regularmente um negócio taxa de 0,8 vezes, nos termos do n º. 2300 VV RVG é considerado razoável. O requerente não apresentou qualquer circunstância, ele – excepcionalmente – poderia justificar, propor a presente carta uma abordagem taxa negócios último 1,3 vezes. Para evitar a repetição, é feita referência às afirmações acima.

Daí o apelo do requerente é rejeitada.

III.

Os custos baseia-se § 97 ZPO. A declaração sobre a executoriedade provisória é dada por §§ 708 Não.. 10, 711 ZPO.

IV.

A guerra Revisão Gemäß § 543 Código de Processo Civil permite que, porque o assunto é de fundamental importância e também exigem o desenvolvimento do direito e assegurar a igualdade de referir que uma decisão do Tribunal de Apelações.

Bitte bewerten

Para mais informações: