Os processos judiciais devem ser concluídas em um tempo razoável.

BGH ACÓRDÃO III ZR 376/12 de 14. Novembro 2013 – Duração inadequada do processo

§ GVG 198 Abs. 1, Abs. 2, Abs. 6 Não.. 1, § 201 Abs. 4

um) Se a duração dos processos judiciais indevidamente, nos termos do § 198 Abs. 1 Sentença 1 GVG ist, depende das circunstâncias do caso concreto.

b) Impróprio, na acepção do § 198 Abs. 1 Sentença 1 GVG é a duração do processo, em seguida,, Se um particular sobre as características de § 198 Abs. 1 Sentença 2 GVG alinhados ea critério do Juiz observou quando Verfahrensfüh-mento de pesagem e balanceamento de resultados de todas as circunstâncias relevantes do caso concreto, se o tipo de. 2 Abs. 1 i.V.m. Arte. 20 Abs. 3 GG e tipo. 19 Abs. 4 GG sowie Art. 6 Abs. 1 CEDH seguinte obrigação do Estado, Para intentar acções judiciais em um tempo razoável para completar, é ferido.

c) Ao avaliar o comportamento do tribunal do princípio constitucional da independência judicial must (Arte. 97 Abs. 1 GG) não ser desconsiderada. O tribunal deve, em todos os casos, uma preparação adequada- e tempo de processamento estão disponíveis. Ela precisa de uma margem de apreciação, o que permite que ele, para ter em conta a extensão e gravidade da lei equilibrada Rechtssa-chen individual e decidir, quando ele pode promover esquemas wel diferentes a que custo faz sentido e que os processos serão necessários para.

BGH, Acórdão 14. Novembro 2013 – III ZR 376/12 – Superior Tribunal de Celle Regional

 

– 2 –

O III. Divisão Civil do Tribunal Federal da audição 14. Novembro 2013 pelo lodo Vice-Presidente e os juízes Wöstmann, Seiter, Dr.. Remmert e cavaleiro

por este meio:

A revisão do reclamante contra o acórdão do 23. Divisão Civil do Tribunal Regional Superior de Celle de 24. Outubro 2012 é rejeitada.

Em sede de recurso pelo réu no julgamento da despesa e até agora é cancelada, do que tem sido reconhecido em detrimento do réu.

No âmbito da dispensa, a coisa é para uma nova audiência e decisão, também sobre o custo da auditoria lei-train, remessa do processo ao Tribunal da Relação.

Por direitos

Fatos

O requerente contra o país inquirido tem direito a compensação por desvantagens intangíveis pela duração excessiva do processo penal contra ele reivindicações.

1 – 3 –

Em uma corrida contra outras investigações acusados ​​pelo Ministério Público H. o requerente foi o 4. Julho 2007 ouvida como testemunha staatsanwaltschaftlich à pergunta, quando ele tinha criado uma certa opinião de especialistas sobre a habitação adequada à idade. O promotor investigando disse em uma nota datada 24. Outubro 2007 o “Pensamento Far-piercing”, que o requerente não dizer a verdade, e chamou para este extrato uma Bundeszentralregister para. Além disso, ele levou, que a recorrente, em 28. Novembro 2007 foi interrogado como testemunha e um juiz empossado. Se ele foi informado nesta ocasião por parte da investigação de nacionalidade advogado, que está sendo investigado contra ele por perjúrio, que está em litígio entre as partes.

Em 4. Novembro 2009 o requerente foi formalmente registrado como suspeito de uma determinação de processos por suspeita de tentativa de obstrução da justiça e perjúrio ea Tatvorwürfen pertence. Em 5. Feb-ruar 2010 levantadas pelo Ministério Público do Distrito Tribunal H. . Após o requerente, por carta de 9. Abril 2010 emitiu um escritório do promotor abrangente admissão-sung e sobre esta 29. Abril 2010 Teria posição tomada, aplicada para o defensor, por carta de 12. Mais 2010 a concessão de uma (outro) Introduzir um período até o final de junho 2010. A declaração será anunciada de advogado de defesa não foi. Por ordem de 23. Junho 2011, está em vigor desde 1. Julho 2011, rejeitou o tribunal distrital, o início do julgamento de. No requerente em 1. Setembro 2011 fornecido Gange-ções carta judicial, ele foi informado da entrada em vigor da decisão de não-abertura.

2

3 – 4 –

4

5

6

7

O Tribunal Regional Superior condenou a terra entrevistado sob demitir o restante, para o autor, uma compensação irrelevante para o excesso de duração do processo, no valor de 3.000 € a pagar juntamente com os juros. Ao mesmo tempo que se permitiu que a revisão “porque da importância fundamental no que diz respeito às exigências relativas ao ónus da prova da demandante no processo penal ea questão, se e em que medida os erros das agências de aplicação da lei pode afetar o montante da indemnização a”.

Contra essa sentença, a apelação de ambas as partes. O autor perseguido por sua revisão ao pagamento de uma indemnização equitativa de pelo menos 4.000 Solicitação de ação dirigido € mais. O réu pede a revisão e (com conteúdo idêntico) Cross-recurso, a destituição completa da ação.

Razões

A revisão do recorrente não procede. A revisão do réu, no entanto, implica o cancelamento parcial do acórdão e devolver lingerie, o processo para o Tribunal de Recurso.

Eu.

As revisões são permitidas. – 5 –

8

9

10

Na parte dispositiva do acórdão de aprovação da revisão sem restrições foi declarado. As razões para esta decisão não pode ser tomada com a clareza ea precisão necessária, que o Tribunal Regional Superior permitam a revisão apenas limitado, especialmente queria dar ao requerente a oportunidade de rever o julgamento (vgl. BGH, Acórdãos 8. Mais 2012 – XI ZR 261/10, NJW 2012, 2446 Rn. 6; de 26. Setembro 2012 – IV ZR 108/12, VersR 2013, 120 Rn. 7 e a partir de 19. Abril 2013 – O ZR 113/12, NJW 2013, 1948 Rn. 10). O restante seria dado o (adicional) eingeleg-th recurso subordinado também para verificar a julgamento por erros de direito em detrimento do réu, se você quisesse remover uma restrição da autorização legal para um litigante indivíduo as razões.

II.

O Tribunal de Recurso declarou em apoio da sua decisão essencialmente:

O período relevante para a avaliação, se a corrida contra o processo penal de acusação tinha sido excessivamente longo, ESTENDER a partir de novembro 2007 até 1. Setembro 2011 (A informação sobre a ocorrência de força jurídica da decisão de 23. Junho 2011). A avaliação do promotor de comutação deter-na nota de 24. Outubro 2007, ele foi até o “forte suspeita” uma declaração falsa antes, e o facto, que a agência de aplicação da lei tem um trecho da Central Federal Register é solicitada, teria conduzido a, que a recorrente tinha sido tratada a partir de então sobre o assunto depois de um acusado. Desde que as testemunhas judiciais genvernehmung de 28. Novembro 2007, em sua suposta Unwahrhei– 6 –

dez foram mantidas em seu depoimento e depois de ter sido empossado, a pedido do Ministério Público presente, ele tem que assumir, que ele estava sendo tratado como um suspeito em uma investigação. Atos investigatórios foram a partir de novembro 2007 antes do registo formal como um suspeito em novembro 2009 não feito. O procedimento não foi operado mais de dois anos, de modo que o candidato a, pelo menos, 24 Meses indemnização ao abrigo do § 198 Abs. 1 i.V.m. § 199 GVG direito. Após acusação teve a partir de junho 2010 se há procedimentos ção apreciáveis ​​promover mais. Ele não foi nem submetido nem reconhecível, por isso que o – No entanto, bastante extensa – Procedimento tinha sido quase um ano não processado com o objectivo de uma decisão sobre o início do julgamento. Deste foi um período de seis meses deve ser considerado como duração não razoável dos processos em atraso. Afinal de contas, que surge no âmbito da avaliação global a ser feita na conclusão de um fim responsável por parte das autoridades do Estado demandado atraso de dois anos e seis meses. Com base na taxa normal de compensação de desvantagens morais 1.200 € por ano de atraso (§ 198 Abs. 2 Sentença 3 GVG) se o autor de um pedido de indemnização no montante de 3.000 € zu. Este montante não é considerado, de acordo com as circunstâncias do caso concreto a ser injusto (§ 198 Abs. 2 Sentença 4 GVG). Violações culpado das agências de aplicação da lei contra os requisitos do Código de Processo Penal – o requerente é, apesar de suspeita e ao contrário do § inicial existente 62 Código de Processo Penal foi empossado para obter uma declaração verídica – justificando º em qualquer caso, geralmente nenhum desvio da no § 198 Abs. 2 Sentença 3 GVG fornecido pacote. – 7 –

III. A revisão do réu

11

12

A revisão do réu é bem-sucedida. Isso leva ao cancelamento do julgamento inicial e remeter o processo para o Tribunal de Recurso, tem, até agora escolhido em detrimento do país réu.

1. Preciso e não contestados pela revisão vai o Tribunal Regional Superior assumido, que as disposições processuais e materiais de § § 198-201 GVG após a disposição transitória da espécie. 23 Sentença 1 da lei sobre a protecção jurídica sobre um processo judicial longo e investigações criminais (ÜGRG) de 24. Novembro 2011 (Gazeta. I S. 2302) encontrado na aplicação disputa. Em seguida, aplicar estes processos anuais traduzidos ou, que a sua entrada em vigor em 3. Dezembro 2011 (gemäß Art. 24 ÜGRG) já estavam pendentes, , bem como para os processos concluídos, a duração da sua entrada em vigor, o alvo de reclamações pendentes no Tribunal Europeu dos Direitos Humanos (abaixo: CEDH) é ou pode ainda ser. Estas condições forem satisfeitas. A longa respeitado pelo autor como processo criminal inapropriado foi adoptado pela Decisão do Tribunal Distrital 23. Junho 2011, está em vigor desde 1. Julho 2011, rescindido ea ÜGRG, sendo concluído com a entrada em vigor. A seis meses, começando com o anúncio do prazo final para a decisão nacional uma queixa individual à CEDH sobre o tipo. 35 Abs. 1 CEDH foi no momento da entrada em vigor da nova Lei de com-pensação não expirou. A duração do procedimento seria assim ainda ser objecto de queixa junto do TEDH. Um chamador-ção da CEDH não eram obrigados (Kissel / Mayer, GVG, 7. Ed, § 198 Rn. 57).

– 8 –

13

14

15

16

Pelo 17. Fevereiro 2012 apresentada e no 3. Abril 2012 fed-set aplicação, o prazo da Arte. 23 Sentença 6 ÜGRG (3. Junho 2012) mantida.

2. O parecer do Tribunal de Recurso, que na avaliação da adequação do método Un-duração, na acepção do § 198 Abs. 1 Sentença 1 i.V.m. § 199 GVG também considerar o período de novembro 2007 bis novembro 2009 foi relacionado-einzu, conheceu preocupações minuciosas.

um) Com raciocínio bastante defeituosa, a Corte adotou, que o autor, desde o 24. Outubro 2007, a data de fabricação do endosso do Ministério Público, “trata como Beschuldigter ser” foi.

aa) § 198 Abs. 1 Sentença 1 GVG é adequadamente compensados, que sofrem uma desvantagem como resultado da duração inadequada de processos judiciais como um método par-ligter. Em termos de tempo, o conceito de processos judiciais registrados de acordo com a definição legal no § 198 Abs. 6 Não.. 1 GVG todos os métodos rensstadien de iniciação à conclusão final. O termo “Introdução” significa todas as formas, com o qual um processo é iniciado, independentemente, se esta ou a pedido ou recurso é interposto, como no processo penal, acontece por sua própria iniciativa (BT-pressão. 17/3802 S. 22; Ott em Steinbeiß-Winkelmann/Ott, A reparação por processos judiciais excessivamente longos, § 198 GVG Rn. 51, 53 e § 199 GVG Rn. 6; Kissel / Mayer AAO § 198 Rn. 7). § 199 Abs. 1 GVG estende a proteção legal para a duração excessiva dos processos nas investigações criminais. Este é iniciado, assim que a acusação (§ 160 Abs. 1 Código de Processo Penal) ou uma autoridade ou um oficial do Serviço de Polícia (§ 163 Código de Processo Penal) toma uma medida, o facto evidente – 9 –

objetivos, proceder criminalmente contra alguém (Meyer-Gossner, Código de Processo Penal, 56. Ed, Einl. Rn. 60). Neste caso, o acusado é o, ser travada contra a polícia ou inquéritos judiciais por suspeita de crimes puníveis com ação ren. A propriedade réus só pode ser justificado por ato da autoridade competente de aplicação da lei, que é regular na instituição formal da judicial. Ok, mas é também, se contra a pessoa em causa medidas construtivas a serem tomadas, que reconheceu a meta, para condená-lo como o autor de um crime (HK Código de Processo Penal incher, 5. Ed, § 157 Rn. 1 e § 160 Rn. 6; KK-Gries árvore, Código de Processo Penal, 7. Ed, § 160 Rn. 14; Meyer-Gossner AAO Rn. 76).

17

18

bb) Por este padrão está no arquivo contra o requerente, pela primeira vez, com o Ministério Público do disponível 4. Novembro 2009 um processo de investigação ter sido iniciada por suspeita de tentativa de obstrução da justiça e do My-Juramento. Nesta época, ele foi registrado como réu formalmente e, em seguida, consultado sobre o Tatvorwürfen. Em contraste, durante o (mero) Endosso do autor, ser ouvidas como testemunhas pelo Ministério Público 24. Outubro 2007, houve o “forte suspeita” informação não-verdadeira, ser considerado não como uma iniciação formal de uma investigação, especialmente no rescaldo nenhuma ação foi tomada, destinado em reconhecível, para condenar o requerente de uma infracção. A simples exigência de um extrato federais antecedentes criminais pode ser visto tão pouco quanto uma tal medida que o pedido, para ouvir a determinação autor de um juiz como testemunha.

b) No entanto, a decisão do Tribunal Regional Superior prova, mesmo sob outro aspecto, como um erro de direito.

– 10 –

19

20

21

aa) Nos casos criminais começa de acordo com o § 198 Abs. 1 GVG período a ser avaliado para os arguidos não já com a introdução de um procedimento investigativo, mas – a introdução formal regularmente abaixo – a sério apenas com a abertura da acusação ou da pessoa com uma medida de investigação debilitante (BT-pressão. 17/3802 S. 24; Kissel/ Mayer aaO § 198 Rn. 13; Ott AAO § 199 GVG Rn. 6; vgl. Tribunal Constitucional também, NJW 1993, 3254, 3256; Meyer-Ladewig, EMRK, 3. Ed, Arte. 6 Rn. 196 para cada tipo. 6 Abs. 1 Sentença 1 EMRK).

bb) Ao contrário do que o parecer do Tribunal de Recurso, a recorrente teve, portanto,, porque suposto Un-verdades para sua declaração, ele foi realizado como parte de seu exame de testemunhas, e ele foi empossado, a pedido do Ministério Público, não assume, que ele iria agora ser tratado como uma pessoa que trabalha queria para o julgamento em uma investigação; aqui fortiori não pode “notificação oficial” ser visto o início de uma investigação criminal.

Para Provisão é Vernehmungsbehelfe habitual, que é o único responsável por testar a credibilidade ea refrescar a memória das testemunhas da importância (Meyer-Gossner AAO § 69 Rn. 7). § 59 Abs. 1 Código de Processo Penal pode ser realizada a tomada de posse, se for considerado pelo tribunal sob cuja discrição devido à importância crucial do testemunho ou para trazer uma verdadeira declaração de necessário. A-apresentado com o pedido para nem xingamentos nem a tomada de posse do mesmo (implicação) Mensagem ou mesmo uma indicação, que contra a testemunha por causa do específico suspeito de um crime é determinada. Esta não é, portanto, ser apreciada de modo diferente, porque fora do julgamento arquibancada principal no processo de preparação, a tomada de posse de uma testemunha apenas quando – 11 –

A presença de outros – atualmente não dada – Requisitos (Perigo iminente; Espera prevenir o aparecimento no teste de tratamento principal, vgl. § 62 Código de Processo Penal) É permitido. O fato, que o exame de uma testemunha, em violação das normas processuais penais ocorre, não pode conduzir a uma mudança na pressão do presente processo, tais, que a audiência deve ser avaliada agora como uma medida contra um acusado.

22

23

24

Que o autor por qualquer outra medida concreta da acusação, tomada por causa de uma suspeita contra ele, seriamente prejudicada foi (z.B. Garantia, Prender, Durchsuchungs- ou carregamento arranjo apreensão), não encontrou o Tribunal de Recurso.

c) O réu tem o argumento do autor, em conexão com o exame judicial de 28. Novembro 2007 ele havia sido informado pelo Procurador comutação deter-, contra ele Ermittlungsverfah-ção está sendo travada por suspeita de perjúrio, negado. Tendo o Tribunal Regional Superior, a exactidão dessas alegações – que pode ser tanto para a abertura de um inquérito e para a revelação do início da importância – deixou expressamente em aberto, é na revisão revisão judicial a favor da revisão do réu no Ar-len, que o Ministério Público não fez tal declaração.

3. Quanto ao Tribunal de Recurso adotado, que a decisão do Tribunal de Distrito no início do julgamento (§§ 199 ff StPO) adiada por seis meses, foi adotado, considera também esse exame não ficou legal, porque para este acórdão, circunstâncias essenciais permaneceram unconsidered. – 12 –

25

26

um) Se a duração dos processos judiciais indevidamente, nos termos do § 198 Abs. 1 Sentença 1 GVG ist, depende das circunstâncias do caso concreto, especialmente após a dificuldade ea importância do processo eo comportamento das partes e de terceiros. § 198 Abs. 1 Sentença 2 GVG identifica as circunstâncias, que são particularmente importantes para a avaliação da adequação, exemplo, apenas (“especialmente”) e sem um caractere à direita (BT-pressão. 17/3702 S. 18). Outro critério importante para a avaliação do 'prazo razoável' é a gestão do processo pelo tribunal, a tomada em consideração dos tribunais get-o âmbito de acção no § 198 Abs. 1 Sentença 2 GVG critérios listados deve ser definido em relação (vgl. BVerwG, Decisões em cada caso de 11. Julho 2013 – 5 C 23.12 D, BeckRS 2013, 55758 Rn. 40 f und 5 C 27.12 D, BeckRS 2013, 56027 Rn. 32 f; Ott AAO § 198 GVG Rn. 128).

A definição geral, quando um processo tem um desproporcionalmente longo, não é possível e cairia com a diversidade de procedimentos e situações processuais em matéria de competência genérica. Com a decisão do legislador, que a adequação da duração dos processos, nas circunstâncias do caso concreto depende (§ 198 Abs. 1 Sentença 2 GVG), foi deliberadamente se absteve de introduzir determinados limites para a duração dos diferentes tipos de processos. O foco sobre o caso individual, é claro a partir do texto da lei, é confirmado pela história legislativa (para Steinbeiss-Winkelmann introdução ibid Rn. 236 ff) e cumprir com os materiais legais claramente expressa vontade do legislador (BT-pressão. 17/3802 S. 18). A ausência de prazos geralmente aplicáveis ​​a fecha-se regularmente, a razoabilidade de um período apenas com base em estatística – 13 –

Para determinar os valores médios (vgl. BVerwG AAO 5 C 23.12 D Rn. 28 ff und 5 C 27/12 D Rn. 20 ff; ver também BSG, Acórdão 21. Fevereiro 2013 – B 10 UG 1/12 KL, juris Rn. 25 ff para o caso especial do método de não aprovação dos sintomas após a SGG: dados estatísticos como “escala útil”). Também não é um critério de evidência ao considerar, que um certo tempo do processo tomado por si só, sem uma investigação mais aprofundada teria de ser classificado como impróprio (vgl. Ott AAO § 198 GVG Rn. 88).

27

28

Especificações de tempo fixo também pode ser a lei do TEDH sobre Arte. 6 Abs. 1 Sentença 1 CEDH não forem tomadas (ver também a visão geral em Meyer-Ladewig tipo ibid. 6 Rn. 199 ff, Produção: Rn. 207 f). O Tribunal Constitucional Federal estabeleceu nenhum limite de tempo fixos e avalia a questão, a partir de quando um processo tem um desproporcionalmente longo, sempre de acordo com as circunstâncias particulares de cada caso (vgl. Tribunal Constitucional, NJW 1997, 2811, 2812; Decisão do 22. Agosto 2013 – 1 BvR 1067/12, juris Rn. 30, 32 MWN).

b) Impróprio, na acepção do § 198 Abs. 1 Sentença 1 GVG é a demora processual, em seguida,, Se um particular sobre as características de § 198 Abs. 1 Sentença 2 GVG alinhados ea critério do Juiz observou quando o controle do processo de pesagem e balanceamento de resultados de todas as circunstâncias relevantes do caso concreto, se o tipo de. 2 Abs. 1 i.V.m. Arte. 20 Abs. 3 GG e tipo. 19 Abs. 4 GG sowie Art. 6 Abs. 1 CEDH seguinte obrigação do Estado, Para intentar acções judiciais em um tempo razoável para completar, é ferido (vgl. BVerwG AAO 5 C 23.12 D Rn. 37 e 5 C 27.12 D Rn. 29).

– 14 –

29

30

31

O conceito jurídico indeterminado “duração não razoável dos processos judiciais” (§ 198 Abs. 1 Sentença 1 GVG) e enche características, na acepção do § 198 Abs. 1 Sentença 2 GVG deve ser qualificado com recurso aos princípios, pelo TEDH para digitar. 6 Abs. 1 Sentença 1 CEDH e do Tribunal Constitucional Federal sobre o direito à efetiva legal (Arte. 19 Abs. 4 GG) e garantia Justiça (Arte. 2 Abs. 1 i.V.m. Arte. 20 Abs. 3 GG) tem desenvolvido, especialmente porque esta jurisprudência ao Legislativo na versão texto do § 198 Abs. 1 GVG modelado dieno-te (vgl. BT-pressão. 17/3802 S. 18; BVerwG AAO 5 C 23.12 D Rn. 38 e 5 C 27.12 D Rn. 30).

Ponto de referência para avaliar a adequação do período maßgebli-cher, a duração total do procedimento, como § 198 Abs. 6 Não.. 1 GVG de-multado (vgl. Ott AAO § 198 GVG Rn. 78). Isto tem a consequência, que os atrasos, que ocorreu numa fase do processo ou em seções individuais do processo, não necessariamente trazer a inadequação da duração do procedimento. É, antes, como parte da final Ge-samtabwägung para verificar, se os atrasos foram compensados ​​em uma fase posterior do processo (vgl. BVerwG AAO 5 C 23.12 D Rn. 44; Ott AAO § 198 GVG Rn. 79, 100 f). Aqui ge assumido como na visão, que o dever do Tribunal, sustentável para buscar uma promoção e arquivamento do processo, compactado com o aumento do prazo processual para (vgl. apenas o julgamento do Senado 4. Novembro 2010 – III ZR 32/10, BGHZ 187, 286 Rn. 11 MWN).

Devido à fixação do direito legal de compensação de acordo com o § 198 Convenções GVG à lesão- e as normas constitucionais (Arte. 6 Abs. 1 EMRK, Arte. 2 Abs. 1 i.V.m. Arte. 20 Abs. 3 GG e tipo. 19 – 15 –

Abs. 4 GG) é esclarecido, que o estresse causado pela duração do processo deve atingir uma certa gravidade. Não há qualquer desvio a partir de um melhor método de gestão. Em vez disso, a duração dos processos deve exceder um limite, que já não se justifica, tendo em conta a compensação interesses jurídicos para a pessoa em causa ser de fato ou de forma desproporcional representa (vgl. Tribunal Constitucional, NVwZ 2013, 789, 791 f; BVerwG AAO 5 C 23.12 D Rn. 39 e 5 C 27.12 D Rn. 31; ver também BSG loc. 26: “excedeu significativamente o limite mais externo do razoável”).

32

33

c) Como já foi dito, é um critério importante para avaliar a razoabilidade da duração dos processos judiciais, a execução do processo pelo tribunal. Deve ser examinado, se atrasos, associado ao procedimento rensführung relacionado, é objectivamente justificada à luz do tribunal pode assumir a margem de discricionariedade. Ele não pode ser considerado isoladamente para o controle do processo. Você deve ser muito mais no § 198 Abs. 1 Sentença 2 GVG critérios listados são definidos em relação. Decisivo, se o tribunal viveu até reta em relação a esses pontos faciais as exigências de um prazo razoável, em qualquer caso maneira justificável, o tribunal de saída da propriedade- poderia avaliar e legal em sua opinião ex ante (vgl. BVerwG AAO 5 C 23.12 D Rn. 41 e 5 C 27.12 D Rn. 33).

Ao avaliar o comportamento do tribunal de princípio de direito constitucional da independência judicial must (Arte. 97 Abs. 1 GG) não permanecer un-considerado. Como a resolução rápida de um processo não é um fim em si mesmo e do Estado de Direito, o princípio da revisão real e legal completo da disputa por este beru-

– 16 –

requer tribunal Fene (Acórdão do Senado 4. Novembro 2010 AAO Rn. 14), deve o tribunal em todos os casos, uma preparação adequada- e tempo de processamento estão disponíveis. Ela precisa de uma margem de apreciação, o que permite que ele, para ter em conta a extensão e gravidade da lei equilibrada Rechtssa-chen individual e decidir, quando ele pode promover a facilidade com que o método faz sentido e que medidas processuais são obrigados a. Somente quando o renslaufzeit procedimento em equilíbrio com os outros critérios, na acepção do § 198 Abs. 1 Sentença 2 GVG é objetivamente já não se justifica, mesmo tendo em conta que a discrição, é uma duração não razoável do processo perante (vgl. Acórdão do Senado 4. Novembro 2010 AAO Rn. 14; BSG AAO Rn. 27; BVerwG AAO 5 C 23.12 D Rn. 42 e 5 C 27.12 D Rn. 34; Ott AAO § 198 GVG Rn. 81, 127 f; Stahnecker, Compensação por processos judiciais extra-longas, Rn. 97).

34

d) A revisão do processo de gestão no processo de produção é, em princípio, para o juiz de primeira instância, decide sobre a ação de indenização. Na subsunção dos factos apurados sob o conceito jurídico indeterminado de carácter razoável do prazo, o relatório Revisionsge a respeitar o critério tatrichterlichen e é limitado em sua análise deve, se mal o quadro jurídico, Foram violados leis do pensamento ou proposições empíricas gerais e se levados em conta para a avaliação essencialmente circunstâncias e devidamente ponderados (vgl. Acórdão do Senado 4. Novembro 2010 AAO Rn. 18; Musielak / bola, ZPO, 10. Ed, § 546 Rn. 12). – 17 –

35

36

37

Em consideração a esse padrão de análise, e os princípios anteriormente ª erörter, o parecer do Tribunal da Relação de prova, o procedimento ge-richtliche teve desde junho 2010 sido seis meses inapropriado adiada, como um erro de direito, como o tribunal, como o apelo a ser-anstandet direita, nem toda a decisão de equilíbrio de acordo com o § 198 Abs. 1 GVG reconheceu as circunstâncias relevantes.

O Tribunal de Recurso se limita à determinação, que desde Junho 2010 de métodos de promoção significativas não foram realizadas eo conteúdo método consiste essencialmente de dois pedidos da requerente em 27. Setembro und 31. Outubro 2010 e um (judicial) Memo a partir de fevereiro 2011 lá, perto do lugar, que entrar em um autor de não mais ter lugar. No sobre as características do § 198 Abs. 1 Sentença 2 GVG alinhado pesagem e balanceamento de todas as circunstâncias essenciais do caso concreto, no entanto, teria o Tribunal de Recurso – tendo em conta o alcance jurídico da ação – ainda precisa incluir mais aspectos.

aa) Que carece de uma discussão mais detalhada sobre a dificuldade de o procedimento, o que resultou em particular a partir da, que tinha uma extensão acima da média para um amtsgerichtli esquemas diferentes (cinco volumes de documentos e quatro em alguns casos muito extensas edições especiais), uma mesma largura processos paralelos contra terceiros (Sim: 5524 Js 46572/07) foi avaliado ea decisão sobre o início do julgamento, exigiu uma complexa evidência avaliar inúmeras indicações. – 18 –

38

39

40

bb) No que respeita à conduta do autor, o tribunal teria que incluir na sua conta, que, por carta de 2. Fevereiro 2011 o (incorreto) Criado a impressão, seu conselho operatório Quanto para obter informações adicionais, num (outro) parecer escrito, então, ser processado. O fato de que a ação penal do autor, particularmente em termos per-pessoal e profissional de forma desproporcional sobrecarregados, não é aparente. Como o tribunal distrital apontado na decisão negativa em abrir, foi a suspeita inicial de um ato criminoso, com razão,; o tribunal tinha dúvidas apenas sobre a probabilidade de condenação, nos termos do § 203 Código de Processo Penal. Quanto ao candidato a perda ameaçada fora do médico discutiu com referência ao Código de Conduta para Médicos, foram confinados suas observações em frases estereotipadas e branda.

cc) Finalmente, continua a haver undiscussed, que o Tribunal Distrital como evidenciado pelo citado pelo Oberlandesgericht observar o resultado dos pa-rallelverfahrens supracitados 5524 Js 46572/07 não tem objetavelmente <Atn> tet, as razões escritas para o julgamento do tribunal do distrito Hi. de 15. Fevereiro 2011, a partir do qual foram considerações essenciais em favor do requerente, para incluir em sua própria avaliação das evidências.

4. A revisão do réu nesse sentido implica o cancelamento do acórdão impugnado, tem, até agora escolhido em detrimento do réu. No âmbito da renúncia, o assunto é remetido para o Tribunal de Recurso para a nova negociação e decisão. Fase de decisão Falta não é possível o Senado a sua própria decisão (§ 563 Abs. 1 Sentença 1, Abs. 3, § 562 Abs. 1 ZPO). – 19 –

41

42

43

Para mais trabalhos, o Senado faz o seguinte: Aplica-se no processo de compensação – como no resto do Processo Civil – o princípio Beibringungs. O autor compensação deve recitar os fatos e, se for o caso, para provar, razões por que considera uma duração não razoável do processo principal. É irrelevante, se está em causa no processo principal é um litígio civil ou um criminoso. Não ao contrário do processo de responsabilidade administrativa, o candidato deve citar as ações ou omissões judiciais específicos, que teve um atraso evitável a disputa resultou de seu ponto de vista. A mera referência aos documentos juntos aos autos, não é suficiente para uma ação conclusiva para a frente de. No tribunal deficiências e déficits organizacionais, bem como outras circunstâncias, que se encontram na área de Justiça e estão além da visão do autor, contraste é feito pela necessidade da administração dos tribunais para explicação (vgl. BT- Pressão. 17/3802 S. 25; Kissel/ Mayer aaO § 198 Rn. 39; Ott AAO § 198 GVG Rn. 244; ver também os acórdãos do Senado 11. Janeiro 2007 – III ZR 302/05, BGHZ 170, 260 Rn. 22).

IV. A revisão do autor

O recurso for julgado improcedente. O acórdão recorrido detém os ataques de que a revisão foi.

1. Quanto a recorrente censura, o Tribunal da Relação teve na avaliação da duração excessiva dos processos no período compreendido entre o final de abril 2010 até 1. Setembro 2011 necessidade subjacente para colocar, mostra a revisão não circunstân cias-on, que teria que contratar adicional em detrimento do país réu na final Ge-samtabwägung com o resultado, que o – 20 –

Tribunal de Recurso sobre o já estabelecido um período de seis meses a um atraso no processo de mais 10 meses teria sido obrigado. Não obstante, é como estimar a duração do inquérito, inclui a avaliação do Tribunal de Recurso, em conformidade com a secção III. 3 d aspectos mostraram nenhum erro de direito em detrimento do autor.

44

45

46

Desde a decisão do Tribunal Distrital de 23. Junho 2011 no 1. Julho 2011 foi formalmente legalmente, foi o período subsequente até 1. Setembro de 2011 (Notificação ao requerente sobre a admissão de caso julgado) irrelevantes para a questão da compensação de qualquer maneira (§ 198 Abs. 6 Não.. 1 GVG).

2. Sem sucesso continua a ser a objeção do autor, o Tribunal de Recurso teria o conjunto de regras para a avaliação da compensação de desvantagens morais (§ 198 Abs. 2 Sentença 3 GVG) de acordo com o § 198 Abs. 2 Sentença 4 GVG hum 50 % precisa aumentar.

§ 198 Abs. 2 Sentença 3 GVG prevê a avaliação da quantidade de compensação de desvantagens intangíveis de uma taxa fixa de 1.200 € por cada ano de atraso antes. Se este montante for com base nas circunstâncias do caso concreto injustificadamente, o tribunal pode fixar um montante maior ou menor (§ 198 Abs. 2 Sentença 4 GVG). Com a taxa fixa, com renúncia a qualquer caso relacionada com a evidência deve um litígio sobre o montante da indemnização, o que significaria um encargo adicional para os tribunais, ser evitada. Ao mesmo tempo, isso permite uma resolução rápida dos pedidos de indemnização, no interesse das pessoas afetadas (Stahnecker AAO Rn. 146; vgl. BT também a pressão. 17/3802 S. 20). Com vista a uma Processual-

– 21 –

simplificação promover o objectivo legislativo é realizado o juiz de primeira instância apenas em circunstâncias especiais, da taxa fixa normalizada de baixa keitserwägungen (§ 198 Abs. 2 Sentença 4 GVG) partida. Este é, em especial, a pensar em casos, onde o atraso para a continuidade de uma privação de liberdade ou livre uma grave violação da privacidade levou (vgl. Taberna, NVwZ 2012, 257, 262; Stahnecker AAO Rn. 148; ver também supra § Ott 198 GVG Rn. 227 aE). Tais circunstâncias fazem a revisão não foi apresentado. Você não é outra forma aparente. A ameaça de perda de aprovação médica exame-ção é feita pelo requerente sem fundo real razoável na sala.

47

Se o recorrente considera, violações processuais culpáveis ​​de agências de aplicação da lei (aqui: em conexão com a sua tomada de posse) justificaria um aumento na quantidade padrão, ele não pode identificar um erro de direito. O poder legislativo é assumido, que o § 198 GVG um “estado reivindicação direito penal sui generis” normiert, concedida para compensar as desvantagens, o “pela duração do procedimento” causados ​​na área de responsabilidade da entidade undrawn (BT-pressão. 17/3802 S. 19). Fundamento da responsabilidade para o pedido de indemnização ser as causas de comprimento excessivo de processos é apenas a violação do direito de uma das partes no processo sobre a decisão de um processo judicial em prazo razoável (vgl. BSG AAO Rn. 25). Sobre a questão, se o juiz ou qualquer outro membro da administração da justiça tem agido em violação do dever ou culposa, se trata – ao contrário da responsabilidade pública – não (vgl. BT-pressão. 17/3802 S. 19; Ott AAO § 198 GVG Rn. 3, 95, 126). Conformemente – 22 –

no contexto da decisão de equivalência patrimonial de acordo com o § 198 Abs. 2 Sentença 4 GVG não já, portanto, um desvio da regra definida em favor da pessoa em questão nasceu ª, porque as autoridades competentes e os tribunais são prejudicados erro processual ainda mais além do Verfahrensverzö-delay.

48

49

50

Daqui resulta que a decisão do Tribunal Regional Superior, da quantidade de § controle 198 Abs. 2 Sentença 3 GVG não desviar, não se saíram erro de direito.

3. Contrariamente ao que afirma o autor, não é censurável por lei, que o Tribunal de Recurso do autor uma parte dos custos correspondente à sua quota deitado menor nos termos do § 92 Abs. 1 Sentença 1 Código de Processo Civil impôs.

Os custos são feitas no processo de compensação, em princípio, de acordo com o § 201 Abs. 2 Sentença 1 GVG i.V.m. §§ 91 ff ZPO. Quando uma compensação exigente, mas não ou não existe no montante reclamado, mas, no entanto, de acordo com § 198 Abs. 4 GVG encontrar um comprimento inapropriado-quado do processo na parte decisória do acórdão, decide o tribunal compensação a seu critério sobre os custos (vgl. Althammer / Schäuble, NJW 2012, 1, 6; Ott AAO § 201 GVG Rn. 26 f; Stahnecker AAO Rn. 180). Tal constelação especial não é o caso aqui, porque o Tribunal de Recurso, embora premiado com o requerente uma compensação inferior ao solicitado, No entanto, nenhuma determinação nos termos do § 198 Abs. 4 GVG pronunciou. Base igualitária, de acordo com o § 201 Abs. 4 GVG, como ela contrata a revisão, portanto, não foram ver-ocasionado.

– 23 –

A revisão do autor é demitido depois de tudo.

Tribunal inferior:

OLG Celle, Decisão do 24.10.2012 – 23 SchH 3/12 –

2 thoughts on “Os processos judiciais devem ser concluídas em um tempo razoável”

Comments are closed.